13/04/2018

Vereador afirma que Ivan mentiu em resposta a requerimento

Rodrigo de Faveri (PTB) disse que prefeito não falou a verdade ao dar explicações sobre suposto funcionário e demora em fornecer documentos de contrato com empresa

Da redação

Nesta quarta-feira (11), durante sessão ordinária da Câmara Municipal, o vereador Rodrigo de Faveri (PTB) afirmou em plenário que o prefeito Ivan Vicensotti (PSB) mentiu em resposta a um requerimento sobre um suposto servidor municipal. O parlamentar disse ainda que, além do requerimento, o chefe do Executivo municipal mentiu ao dizer que abriria uma sindicância para investigar possíveis erros na demora ao fornecer documentos de um contrato.

O requerimento em questão, de número 24/2018, solicitava informações a respeito de um suposto funcionário da prefeitura, chamado Fabiano Hirata. Faveri (PTB) afirma que o conheceu quando esteve analisando documentos de contratos entre a Prefeitura de Artur Nogueira e a empresa Eteng – Engenharia e Serviços Ltda. A resposta do Poder Executivo, no entanto, não o convenceu.

De acordo com o parlamentar, através do documento, ele queria saber quem era esse funcionário que atendeu, em qual departamento trabalhava e que cargo exercia. Faveri (PTB) leu em plenário a resposta enviada pela prefeitura. “O senhor Fabiano Hirata não faz parte do quadro de servidores. Entretanto, o mesmo foi convidado a ocupar um cargo junto à administração. No momento, está analisando a ocupar um cargo ou um departamento, para uma possível aceitação, sem receber qualquer tipo de remuneração”, leu o vereador.

Segundo Faveri (PTB), o funcionário está trabalhando para a prefeitura desde o início do ano, mas ele não se convenceu de que seja de graça. “Não tenho nada contra a pessoa do Fabiano Hirata. Mas, na minha opinião, o prefeito mente. Mentiu!”, afirmou. “Como também mentiu quando disse que ia abrir sindicância para apurar os fatos e os erros administrativos ao não serem entregues a mim os documentos da Eteng”, complementou.

“Mentiu no requerimento, mentiu na sindicância, mentiu na campanha, mentiu para a vice-prefeita. Até quando?”, continuou Faveri (PTB). Questionado, o vereador disse que não está fazendo nenhuma acusação. “Eu não estou acusando, é um fato. Ele mentiu na campanha e mente até agora”, disparou.

“Ele disse que ia abrir sindicância e não abriu. Abriu? Não abriu. Falou que era culpa dos funcionários para não entregar documento para mim, e não entregou”, argumentou.

Momentos depois, o vereador Cristiano da Farmácia (PR) pediu ações mais efetivas por parte de quem está descontente com o trabalho do prefeito. “Não tem que ter acusação falando que o prefeito está fazendo tudo errado, que está mentindo. Protocole a denúncia nesta Casa. Se o prefeito está fazendo algo errado, cabe a nós, vereadores, abrir uma CPI e apurar os fatos”, comentou.

Cristiano (PR) ressaltou que, se o prefeito estiver errado cometer um ato de improbidade administrativa, ele será cassado. “Para ele ser julgado por improbidade, é necessário que alguém protocole a denúncia nesta Casa. (…) Falar, até papagaio fala. Eu quero ver apresentar as provas e entrar com a denúncia na Câmara Municipal”, asseverou.

Prefeitura

O Portal Nogueirense entrou em contato com a Prefeitura de Artur Nogueira para falar sobre o assunto no mesmo dia em que aconteceu a sessão. No entanto, até o fechamento desta matéria, o Poder Executivo municipal não se pronunciou. Quando se pronunciar, atualizaremos esta matéria.

Leia mais

Vereador faz novo questionamento sobre gastos com Carnartur 2018

Prefeitura propõe aumento salarial para servidores de Artur Nogueira

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.