06/12/2016

Instituição protesta em sessão da Câmara de Artur Nogueira

Cerca de 20 crianças da Iefan estiveram presentes contrárias a doação de terrenos a empresas

Daniela Fernandes

A sessão da Câmara dos Vereadores de Artur Nogueira desta segunda-feira (5) foi marcada pelo protesto de integrantes da Instituição Evangélica Filadélfia de Artur Nogueira (Iefan). Cerca de 20 pessoas, entre crianças e adultos, pediam um posicionamento do Poder Legislativo sobre a doação de terrenos a empresas. Atualmente, a Iefan é a única entidade da cidade que não possui sede própria, nem recebe auxílio-aluguel.

Durante a sessão, foi votada a aprovação da legalidade da doação dos terrenos contidas nos Projetos de Lei Complementar Nº 009,010,011,012/2016 referente às empresas VAS Transportes Ltda, Promatex Confecções Indústria e Comércio Ltda, Coleta CTMR – Limpeza e Construção Ltda e Quality Estruturas Metálicas Ltda. A companhia que receberá a maior área será a CTMR, que atualmente possui sede em Holambra. Ao todo, o lote mede 4.071,64 m² e está localizado no Parque Industrial Batistela, assim como o terreno da VAS (3.485,05 m²). Os outros dois – Promatex (2.721,56 m²) e Quality (3.940,81 m²) – estão situados no Parque Industrial Itamaraty. Apenas o vereador Ermes Dagrela e a vereadora Zezé da Saúde se posicionaram de maneira contrária a legalidade.

img_9864-1481031627

Lucas Barbosa e David Rodrigues, voluntários da Iefan, explicam o motivo de irem à sessão. E lembram que a missão da instituição é atender crianças que estejam em vulnerabilidade social e risco pessoal advindo por demanda espontânea ou encaminhado pelo Cras, Creas, Conselho Tutelar, Poder Judiciário e Rede de Serviço de Proteção à Criança. “Há 18 anos a instituição atende crianças gratuitamente todos os dias. Viemos hoje pedir nosso cantinho, assim como essas empresas estão tendo a oportunidade”, esclarecem. Com cartazes escritos “Iefan” e “Chegou nossa vez?”, o protesto ocorreu de forma pacífica.

A vereadora Zezé da Saúde pontua que a entidade ganha R$ 7 mil por mês e gasta aproximadamente R$ 8 mil. “Vocês não acham que uma instituição como esta não deve ganhar um terreno? Não sou contra a doação de terrenos, mas por que o Poder Público não aumenta as subvenções?”, indaga. Zezé diz ainda que todos devem olhar as crianças da Iefan de forma diferenciada. “Vamos parar de doar terrenos para empresas que têm faturamento de R$ 1,5 milhão e vamos ajudar esses jovens”, finaliza, aclamada pela plateia presente.

img_9855-copia-1481031620

A próxima sessão deve acontecer na segunda-feira (12) às 19h30 e decidirá definitivamente, através de votação, se as quatro empresas irão receber terrenos da Prefeitura.

Iefan

A Iefan atende 52 crianças carentes de seis a 15 anos. Atualmente, dividida em dois turnos – manhã e tarde – desenvolve várias atividades, como Informática, Coral, Fanfarra, Orientação Psicológica, Música, Recreação, Reforço Escolar e Princípios Cristãos, além de servir alimentação para as crianças. Vó Nair, fundadora da entidade, trabalha há 18 anos gratuitamente recebendo crianças que estejam em vulnerabilidade social e risco pessoal advindo por demanda espontânea ou encaminhado pelo Cras, Creas, Conselho Tutelar, Poder Judiciário e Rede de Serviço de Proteção à Criança.

Saiba mais

Prefeitura de Artur Nogueira planeja doação de áreas para quatro empresas

Câmara adia votação de projetos para doação de áreas em Artur Nogueira


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.