12/08/2017

Falta de retorno em rodovia de Artur Nogueira gera transtornos a moradores

Situação do Bairro Parada foi tema de uma moção de apelo da Câmara Municipal ao Governo do Estado

Da redação

Os moradores do Bairro da Parada continuam a sofrer com a falta de um retorno na Rodovia SP-332 antes da praça de pedágio entre Artur Nogueira e Engenheiro Coelho (SP). Desde a instalação do dispositivo pela Concessionária Rota das Bandeiras, os nogueirenses que residem no local precisam pagar duas vezes a tarifa para sair de casa ou voltar para ela.

Composto em sua maioria por sitiantes, o Bairro da Parada é um dos mais antigos de Artur Nogueira, já bastante povoado antes mesma da emancipação do município. As centenas de famílias que moram na região, porém, encontram muita dificuldade para se deslocar a qualquer lugar fora dali.

RODOVIASP332ZEFERINO (6)-1502489340

Isso porque aqueles cujas casas ficam na pista norte, sentido Artur Nogueira/Engenheiro Coelho (SP), precisam pagar dois pedágios quando querem se deslocar até o município ‘Berço da Amizade’. Eles saem da residência, vão em direção a Engenheiro Coelho (SP), pagam o pedágio, fazem o retorno, pagam outra vez a tarifa e seguem até o destino desejado.

Quem mora no lado da pista sul, com sentido a Artur Nogueira, não paga nada caso queiram ir até a cidade, mas precisará desembolsar as mesmas duas tarifas na hora de voltar. Além de dispendioso (o pedágio cobra R$ 5,40 para carros comuns em cada acesso), o percurso é longo, já que o retorno após a praça de cobrança só é alcançado após um quilômetro.

A situação é complicada mesmo que os moradores queiram apenas atravessar a rodovia com o carro – eles terão que pagar as duas tarifas (R$ 10,80) na saída ou na volta. E só há uma passarela de travessia na região do bairro, que já foi alvo diversas vezes de reclamações dos moradores por ser localizada muito longe de várias das residências locais.

O aposentado Nilson Lopes Araújo e sua esposa, Olga Meireles de Oliveira, moram no lado da pista norte da SP-332. Eles contam que conseguiram uma isenção do pedágio logo após ele ser instalado no local, em 2010, após a Prefeitura de Engenheiro Coelho (SP) entrar em contato com o casal. No entanto, após trocarem de carro, tiveram problemas para continuar com a desobrigação do pagamento.

“Tivemos que ir atrás de um advogado para conseguir recuperar a isenção”, conta Araújo. O casal de idosos utiliza a rodovia todos os dias para realizar suas atividades, e sentiram o peso no bolso enquanto ficaram sem o benefício. Segundo eles, há alguns outros moradores vizinhos que também possuem a isenção, mas “são poucos”.

pedagio-1498609031

A nogueirense Maria Divina mora há 15 anos do lado oposto da rodovia, na pista sul, numa casa simples e sem muros. Se deslocar até a cidade faz parte da rotina da moradora, já que o comércio no local é quase inexistente. “Até para comprar um fósforo a gente tem que ir a Artur Nogueira”, afirma. Segundo ela, ninguém a procurou para oferecer qualquer tipo de isenção do pedágio.

Ao contrário dos moradores do lado da pista norte, Maria não precisa pagar pedágio para sair de casa e ir até a cidade. Na volta, em vez de pagar o pedágio duas vezes na SP-332, ela possui a alternativa de fazer um retorno alguns quilômetros antes do bairro Parada, na altura do Auto Posto Lagoa Bonita 3, e entrar numa estrada rural que passa ao lado de sua residência.

A opção, no entanto, não é muito boa, pois a via não tem pavimentação (o que ocasiona estragos nos veículos), nem iluminação pública. A sinalização da estrada é escassa e os roubos, segundo os moradores, frequentes. Ou a senhora Maria Divina paga R$ 10,80 para voltar para casa ou se arrisca pelas estradas de terra que cortam os sítios da região.

E mesmo que a alternativa não seja das melhores, corre o risco de acabar. Moradores temem que, com a inauguração do viaduto na saída de Artur Nogueira, no Bairro Coração Criança, o retorno do Posto Lagoa Bonita 3 seja fechado, impossibilitando o acesso às casas da pista sul pelas estradas rurais.

RODOVIASP332ZEFERINO (4)-1502489337

Moção de apelo

Na última segunda-feira (7), os vereadores da Câmara Municipal de Artur Nogueira apresentaram uma moção de apelo ao Governo Estadual. O documento, de acordo com os parlamentares, visa solicitar a instalação de um retorno na Parada. “Caso isso não ocorra, existe a possibilidade de fazermos uma moção de repúdio, para que o governo do estado nos atenda”, explica o vereador Davi da Rádio (DEM).

Segundo ele, o fato de o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), Cauê Macris (PSDB), e o prefeito de Artur Nogueira, Ivan Vicensotti (PSDB), serem do mesmo partido facilita o trâmite. “Eu acredito que essa força partidária possa nos auxiliar em relação a isso”, comenta.

O parlamentar Rodrigo de Faveri (PTB), autor da moção, reitera que o bairro é muito antigo e que a população está impaciente com a falta do retorno. “Nós temos na Câmara um abaixo-assinado com mais de duas mil assinaturas, solicitando o acesso ao bairro”, afirma.

camaravereadores (1)-1502158332

Segundo Faveri (PTB), os apelos de políticos e moradores de Artur Nogueira têm sido ignorados. “A Rota das Bandeiras simplesmente não nos ouve”, destaca. Como consequência, explica o vereador, é preciso que políticos de esferas mais altas intervenham, a fim de que a solicitação seja atendida. Por isso, foi feita a moção.

O retorno, de acordo com ele, não tem que ser como o que está sendo construído no Coração Criança. “Não precisa ser um retorno com alças e tudo mais. É só um retorno simples, para entrarmos e sairmos do bairro”, comenta.

Rota das Bandeiras

A Concessionária Rota das Bandeiras afirma que segue à risca o que prevê o contrato de concessão da rodovia, o que não inclui a instalação de um retorno na Parada nem a isenção do pedágio – apesar dos moradores que afirmam possuí-la. Confira abaixo a íntegra da nota que a empresa enviou ao Portal Nogueirense sobre o assunto.

“A Rota das Bandeiras esclarece que cumpre integralmente o que determina o contrato de concessão do Corredor Dom Pedro, firmado junto ao Poder Concedente, que não prevê a instalação de um novo dispositivo de retorno neste ponto da rodovia Prof. Zeferino Vaz (SP-332) ou a isenção da tarifa na praça de pedágio. Como opção, os motoristas podem aderir ao Sistema Ponto a Ponto, que permite uma importante economia no pagamento das tarifas de pedágio da SP-332.”

Leia também

Câmara de Artur Nogueira solicitará diminuição em tarifas do pedágio

VÍDEO: Risco de atropelamento continua em trecho de rodovia em Artur Nogueira

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.