09/11/2017

Escola de Artur Nogueira realiza campanha em prol do Hospital do Câncer

Alunos juntaram mais de 82 kg de lacres de latinhas

Da redação

A Escola Municipal Aparecida Dias dos Santos realizou na noite desta quarta-feira (8) um grande evento para encerrar os projetos anuais desenvolvidos na unidade. O ponto alto da programação foi a apresentação do resultado de uma campanha que irá beneficiar o Hospital do Câncer de Barretos. Mais de 82 kg de lacres de latinhas de alumínio foram arrecadados. Os itens serão encaminhados a uma ONG pela empresária Andrea Capatto e revertidos em dinheiro para o hospital.

Cerca de 400 pessoas assistiram à programação de encerramento da campanha. Alunos e familiares lotaram a escola e acompanharam várias apresentações preparadas para a noite especial. Entre elas, um depoimento de Andrea, proprietária da Academia Corpo InForma e uma das incentivadoras do projeto na EMEIEF Aparecida Dias dos Santos.

Durante o discurso, ela, que enfrentou este ano os efeitos de um câncer na família, contou aos presentes que o Hospital do Câncer de Barretos tem um gasto mensal de R$ 30 milhões. O governo, porém, só repassa R$ 15 milhões para a instituição. Por isso, toda a ajuda é bem-vinda, e dezenas de artistas revertem parte de seus lucros para o hospital.

A empresária, que montou um ponto de coleta de lacres na própria academia, é responsável por intermediar o contato com uma ONG de Barretos (SP) que receberá os itens arrecadados. A ONG, então, transformará os lacres em dinheiro e destinará o montante para o hospital.

A coordenadora pedagógica Carla Ribeiro afirma que a atividade foi um sucesso. “As crianças foram tocadas com isso, e essa era nossa intenção. Queríamos que eles entendessem que fazer o bem faz bem, tanto para o meio ambiente quanto para as pessoas que vivem nele”, salienta.

“Todo ano temos um projeto de meio ambiente, mas esse ano quisemos adicionar esse elemento de solidariedade. Usamos a proteção ao meio ambiente como uma forma de gerar esse outro benefício público”, explica. Segundo ela, alunos, pais, funcionários da escola e comunidade se envolveram na campanha, que arrecadou mais de 82kg de lacres.

“E não é um projeto que vai parar esse ano. Ele vai continuar no ano que vem, e será ampliado ainda mais”, garante.

A aluna Viviane Moraes, de 10 anos, já se prepara para a campanha do próximo ano. Ela, junto com a irmã, Caroline, foi uma das crianças que mais arrecadou lacres em 2017 – exatamente 23.515, contadinhos um por um. “Eu me importei muito com esse negócio, porque achei que seria uma boa ação. Daí, quando acabavam eventos, eu ia atrás de lacres com a ajuda de meus avós e pais, e assim foi juntando. E ontem mesmo eu juntei vários, tem um monte lá em casa para o próximo ano”, afirma.

A programação de encerramento das atividades do ano também contou com uma apresentação musical de alunos do Projeto Retreta. Eles tocaram algumas músicas numa pequena orquestra de flauta doce.

Presente ao evento, o secretário municipal de Cultura, Edesio Lopes, comemorou os resultados da arrecadação e destacou as aulas de música da unidade. “Artur Nogueira é uma das poucas cidades do Estado de São Paulo que possui musicalização infantil dentro das escolas de 1º a 5º série na rede pública, e isso é muito importante para a gente”, salienta.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.