07/09/2015

Dia da Independência em Artur Nogueira é marcado por manifestação contra corrupção

Organização maçônica do município reforçou importância da luta contra a impunidade e apresentou o projeto de lei de iniciativa popular “Corrupção Nunca Mais”

O ato cívico em comemoração ao Dia da Independência realizado na manhã de hoje, segunda-feira (7), foi marcado pelo discurso de combate à corrupção. Sem a presença do prefeito Celso Capato (PSD), a atividade apresentou projeto de lei de iniciativa popular lançado em todo o país pela Maçonaria que propõe criar mecanismos legais que impossibilitem a prática da corrupção. Evento ocorreu na Praça do Coreto e reuniu cerca de 200 pessoas entre guardas municipais, professores, secretários, vereadores e lideranças, incluindo o vice-prefeito José do Carmo Rissi, além de populares.

Em seu discurso, um dos organizadores da atividade e presidente da Loja Maçônica Winston Churchill, o historiador Geso Franco de Oliveira, destacou o trabalho realizado no Brasil pela Maçonaria no combate à impunidade e a corrupção e o papel histórico da organização em importantes momentos vivenciados no país.

diadaindependencia2015 (26 de 45)

“A Maçonaria está presente no Brasil há mais de quatro séculos, e durante este tempo sempre foi muito atuante, ocupando o lugar de vanguarda nos momentos das grandes decisões nacionais. Um dos mais significantes aconteceu há 193 anos, às margens do Ipiranga, ouviu-se um brado retumbante de um povo heroico, brado pela independência do Brasil”.

O historiador se refere ao papel decisivo de importantes nomes ligados à Maçonaria durante o período de Independência. José Bonifácio de Andrade e Silva, à época ministro do Reino, ficou conhecido como o “patriarca da Independência”, e influenciou diretamente o ingresso do próprio Dom Pedro na Maçonaria. Outro maçon que desempenhou trabalho fundamental para a Independência do Brasil foi o político e jornalista Joaquim Gonçalves Ledo, um dos principais articuladores políticos na ocasião.

diadaindependencia2015 (2 de 45)

Geso de Oliviera ressalta, porém, que atualmente as lutas são outras, não menos importantes, mas que requer o apoio incondicional da sociedade. “Hoje, 193 anos depois, reúnem-se os maçons com outro objetivo, livrar o país da corrupção, que diminui o nosso nome dos conceitos das grandes nações e que corrói nossa economia. ‘Corrupção nunca mais’, este é o brado que levantamos quase dois séculos depois”, afirma o historiador.

Ao representar o prefeito, o secretário de Educação, professor João Gazoli, realizou uma contextualização histórica sobre a relevância da data para o país. Também esteve presente e discursou, o comandante da Polícia Militar de Artur Nogueira, tenente Renan Alcântara. Ele lembrou o papel desempenhado pelas forças policiais na manutenção da ordem e da soberania nacional. O comandante da Guarda Civil Municipal, Hélio José dos Santos fez o uso da palavra, assim como o presidente da Câmara de Vereadores, Josmar Luck (PSD).

Para saber mais sobre o projeto de lei de iniciativa popular criado pela Maçonaria acesse o site oficial do movimento Corrupção Nunca Mais. “Precisamos colher um milhão e meio de assinaturas para darmos entrada ao projeto de lei que elaboramos e com isto tentarmos conter, pelas vias legais a corrupção neste país”, afirmou Geso.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.