08/09/2016

Criança sofre atropelamento em frente de escola em Artur Nogueira

Irmã da vítima reclama que cones de sinalização haviam sido retirados antes do término do fluxo de alunos.

Diego Faria

img_9938-copia-1473366211

Uma criança foi vítima de um atropelamento na tarde de sexta-feira (2), em frente a uma escola estadual de Artur Nogueira. Segundo a irmã da menina, ela chegou a ser arrastada pelo carro e, o acidente, teria acontecido devido aos funcionários da escola terem retirado os cones de interdição da rua antes do tempo, quando ainda havia grande fluxo de alunos nas imediações da unidade escolar.

Conforme registrado no Boletim de Ocorrência, o atropelamento aconteceu por volta das 18 horas, em frente à Escola Estadual Severino Tagliari, no Parque dos Trabalhadores. A criança, de 11 anos, estava de saída das aulas e atravessava a rua na ocasião. O trecho da Rua Ricardo Tagliari, em frente à escola, costuma permanecer interditado com cones de sinalização nos horários de entrada e saída de alunos, mas o B.O. relata que os cones já haviam sido retirados no momento do acidente.

A aluna foi atingida por um automóvel, modelo VW/Brasília de cor verde, que passou por cima dela, deixando marcas de pneus nas pernas da jovem, como informou a irmã da vítima, Laiz Sampaio, de 22 anos. “Deus cuidou dela, porque ela tem a marca dos pneus nas pernas, mas só teve um ralado no joelho e na cabeça”, declara. O pai, que esperava a criança para ir para casa, presenciou o atropelamento e correu para chamar a atenção do motorista, que não tinha percebido o acidente. Sem saber que era a própria filha, o pai se assustou ao retirar a criança debaixo do carro.

14182335_1158490974224897_1619667248_n-1473366271

Ainda de acordo com o B.O., uma ambulância foi solicitada e socorreu a criança ao Pronto-socorro, que teve apenas escoriações pelo corpo. O motorista permaneceu no local até o atendimento dos socorristas, se prontificando em contribuir com o socorro da jovem.

A irmã da vítima, que também esteve no local do acidente, relatou que o motorista não teve culpa pelo ocorrido. “O motorista não teve tanta culpa porque os cones foram tirados antes do tempo. Seria bom que os pais ficassem alerta na hora da saída e entrada dos alunos na escola, para orientar os filhos a olhar para os lados, tendo cones ou não”, afirma.

Escola

Em resposta ao Portal Nogueirense, a direção da escola Severino Tagliari informou que os cones de sinalização estiveram no local no tempo necessário para a saída dos alunos e que o auxílio e solicitação de uma ambulância para o atendimento da aluna foi feito de forma efetiva. De acordo com a escola, o acidente foi ocasionado por que a estudante estava do lado oposto da rua e atravessou a via sem olhar para os lados. Ainda conforme a direção escolar, os alunos são sempre avisados pelos funcionários da escola sobre os riscos do trânsito e, os pais, também orientados a contribuir na segurança dos alunos nos horários de entrada e saída das aulas, lembrete este reforçando inclusive durante as reuniões de pais e mestres.

.……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.