30 de outubro de 2010

Cinco brincadeiras para a noite de Halloween

Reúne os amigos, esta é de arrepiar…


PROVA DO CALDEIRÃO

Teste a memória da galera com a brincadeira do Caldeirão da Bruxa. Faça uma roda com as pessoas que estão a fim de participar. Quem começa deve dizer: “Eu sou uma bruxa. No meu caldeirão eu coloco…”, e dá o nome de um ingrediente qualquer (tarântula ou dente moído). A pessoa que estiver à esquerda deve repetir o que já foi dito, adicionando outro ingrediente, e assim por diante. Os nomes não podem ser repetidos. O jogo precisa ter um juiz para anotar a sequência da receita. Assim fica fácil saber quando alguém errar.

PAPO ASSUSTADOR

Contar histórias de terror é uma tradição na festa das bruxas. A turma deve formar um círculo e sentar no chão. Para todo mundo entrar no clima, apague a luz, deixando apenas uma lanterna acesa no centro da roda, e coloque uma música de suspense. Alguém então começa a contar uma história de terror do tipo: “Era uma vez uma mulher que se parecia muito com uma bruxa e vivia numa casa abandonada. Todas as noites…” Aí, a pessoa pára e quem está à sua direita continua a história a partir daquela ponto, até chegar a um final assustador. Que tal um castigo assombroso para quem não fizer a sua parte direitinho?

MENSAGEM DE AMOR OU TERROR?

Que tal brincar de correio-elegante ou correio-assustador durante a festa? Desenhe cartões com o tema e encarregue dois amigos de escrever as mensagens dos convidados e entregá-las aos destinatários.

PRA MORRER DE MEDO

Se a festa for para poucas pessoas, promova uma sessão de filmes de terror! Como no cinema, é importante apagar as luzes durante a exibição.

CAÇA AO TESOURO (OU CASTIGO)!

Esconda aranhas de plástico, abóboras pequenas e morceguinhos pela casa e pelo jardim. A galera deve procurá-los e juntar num saquinho. Antes de começar a brincadeira, defina o valor de cada coisa. Por exemplo: a aranha vale um pirulito; a abóbora, um castigo; o morceguinho, um beijo da dona da festa… E o pessoal só vai saber o valor de cada coisa no final.

Pedagoga Vislene Sia




comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda (nogueirense.com.br).