18/10/2016

Campanha contra o câncer infanto-juvenil espera mobilizar 1600 pessoas em Artur Nogueira

Durante lançamento, uma palestra sobre o tema esclareceu sobre sintomas e a importância do diagnóstico precoce.

Empresários, profissionais da Saúde, imprensa e simpatizantes da causa participaram do lançamento da 2ª Caminhada Passos que Salvam em Artur Nogueira. A ação em prol do Hospital de Câncer de Barretos mobilizou no ano passado cerca de mil pessoas no município. Desta vez, a organização espera reunir 1600 pessoas para a caminhada, que está programada para ocorrer no dia 27 de novembro. A campanha busca conscientizar as pessoas sobre a relevância do diagnóstico precoce como estratégia fundamental para o combate à doença.

img_7600-1476834235

Durante o lançamento da campanha deste ano, realizado na noite desta terça-feira (18), no plenário da Câmara Municipal de Vereadores, o médico da família, Evaldo Peres, que participou de um curso sobre o tema no Hospital de Câncer de Barretos, explicou os principais sintomas e os tipos de cânceres que mais afetam crianças e jovens.

Os sintomas destacados por Peres vão de dores de cabeça e vomito pela manhã, à palidez, manchas ou sangramentos pelo corpo, sem machucados. Febre prolongada de causa não identificada, inchaços das glândulas das regiões do pescoço, axilas e virilhas. Além disto, dores nos ossos e juntas também estão entre os principais sintomas do câncer infantil. O tipo mais comum entre crianças é a leucemia. Já entre os adolescentes o osteosarcoma é o mais frequente, gerando dores nos ossos ou inchaços na área ao redor dos ossos. A área mais comum é logo acima ou abaixo do joelho, mas podem ocorrer em braços e quadril.

O retinoblastoma é outro tipo de câncer que costuma acometer crianças, geralmente mais novas, antes dos três anos. Um sinal importante é o chamado “reflexo de olho de gato”, o embranquecimento da pupila quando exposta à luz. Hoje a pesquisa desse reflexo pode ser feita desde a fase de recém-nascido. “Se outras pessoas da família já tiveram o tumor, as crianças devem ser examinadas por um oftalmologista desde a hora do nascimento para que o diagnóstico seja o mais precoce possível”, afirma Peres.

Além destes, há ainda o tumor de sistema nervoso central, cérebro ou cerebelo, responsáveis por causar fortes dores de cabeça e vômitos logo ao acordar. Mudança no comportamento, sonolência, irritação, visão turva e dificuldade para caminhar ou manipular objetos estão entre os principais sintomas, deste tipo de câncer, que representa 20% dos cânceres infantis.

Outro tipo de câncer infantil é o neuroblastoma, que surge nas células do sistema nervoso simpático. Pode iniciar em qualquer lugar, mas geralmente ocorre na barriga, tórax, pescoço ou perto da coluna vertebral. Também acomete lactante. Entre os sintomas mais comuns estão o aumento do volume abdominal, anemia, perda de peso, irritabilidade, cansaço e emagrecimento. A maioria dos casos são diagnosticados antes dos cinco anos de idade.

Tumor de Wilms, ou tumor renal maligno, é o câncer de abdômen mais frequente em crianças. Costuma ser encontrado na faixa etária entre três e quatro anos e pode mostrar-se com um inchaço ou caroço na barriga. A criança pode ainda apresentar sangue na urina, dores abdominais e pressão alta. O exame mais indicado para o diagnóstico é o ultrassom e apesar de maligno, a estimativa de cura chega a 90%, se diagnosticado a tempo.

O linfoma de Burkitt, que ataca os ossos da mandíbula e geram sintomas semelhantes aos de caxumba, assim como os tumores de gânglios linfáticos, devem ter atenção especial dos pais.

Para o empresário Wagner Barros, presidente do conselho organizador da campanha em Artur Nogueira, a ação mobiliza um número grande de pessoas devido ao valor da causa, ligado à conscientização quanto a importância do diagnóstico precoce do câncer infantil. “A gente dá continuidade a um trabalho que a gente acredita que é verdadeiro, que tem uma causa justa e positiva, que é o diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil”, afirma Barros.

“Em países desenvolvidos o índice de cura chega a 95%, já o Brasil tem um índice muito baixo, e isto se deve a falta de informação, de diagnóstico, de conhecimento”, aponta o empresário, que participou ativamente da primeira Caminhada Passos que Salvam.

O secretário de Saúde do município, doutor Flávio Almeida, esclarece que, desde que assumiu a pasta, dois profissionais da Saúde foram encaminhados para o Hospital de Barretos onde receberam de graça um treinamento especial.

Para saber mais sobre a campanha acesse a página oficial do evento no Facebook.

img_7633-1476834250


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.