26/10/2017

Artur Nogueira melhora pontuação no Índice Paulista de Responsabilidade Social

Nova edição do levantamento foi divulgado nesta semana e coloca cidade no terceiro patamar de classificação.

Da redação

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) divulgou nesta semana os resultados da nova edição do Índice Paulista de Responsabilidade Social (IPRS). A apresentação dos números referentes à região administrativa de Campinas (SP) foi realizada nesta quarta-feira (18) pelo deputado estadual Cauê Macris (PSDB), que também é presidente da Alesp.

O índice classifica os municípios em cinco grupos, analisando a riqueza da cidade, a longevidade da população e o nível educacional. Artur Nogueira, ainda que tenha mantido a classificação geral que alcançou na edição anterior, sendo alocada no Grupo 3 do levantamento, melhorou a pontuação no quesito educação. O Grupo 3 abarca municípios com nível de riqueza baixo, mas com bons indicadores nas dimensões escolaridade e longevidade.

Embora tenha sido divulgada nesta semana, a nova edição do IPRS analisou os números referentes ao ano de 2014 e a variação em relação ao levantamento anterior, que analisou os números de 2012. O estudo é divulgado a cada dois anos e analisa todos os 645 municípios do Estado de São Paulo.

Riqueza

No que se refere à riqueza, Artur Nogueira manteve a mesma pontuação do estudo anterior, e o indicador permaneceu abaixo do patamar do estado entre 2012 e 2014. Numa escala de 0 a 100, a cidade conseguiu apenas 35 pontos. A média estadual, assim como da região administrativa de Campinas (SP), foi de 47 pontos. O IPRS detalha a evolução da riqueza de Artur Nogueira comparando os resultados da pesquisa de 2012 e 2014 em quatro variáveis:

  • O consumo anual de energia elétrica por ligação no comércio, na agricultura e nos serviços variou de 10,47 Megawatts/hora (MWh) para 10,20 MWh;
  • O consumo anual de energia elétrica por ligação residencial variou de 1,99 MWh para 2,07 MWh;
  • O rendimento médio do emprego formal elevou-se de R$ 1.722 para R$ 1.928;
  • O valor adicionado fiscal per capita variou de R$ 11.060 para R$ 9.442.

Longevidade

O indicador que mede a longevidade da população nogueirense se manteve acima do patamar médio estadual, ainda que não tenha somado pontos em 2014. Numa escala de 0 a 100, Artur Nogueira conseguiu 76 pontos. A região administrativa de Campinas (SP) marcou 71; o estado, 70. A evolução da longevidade entre 2012 e 2014 foi medida com base em quatro taxas:

  • A taxa de mortalidade infantil (por mil nascidos vivos) variou de 8,29 para 8,41;
  • A taxa de mortalidade perinatal (por mil nascidos) decresceu de 9,27 para 8,37;
  • A taxa de mortalidade das pessoas de 15 a 39 anos (por mil habitantes) cresceu de 1,10 para 1,32;
  • A taxa de mortalidade das pessoas de 60 a 69 anos (por mil habitantes) reduziu-se de 16,11 para 14,78.

Escolaridade

Em Artur Nogueira, o indicador de escolaridade também se manteve acima do patamar médio estadual e somou pontos no período. Numa escala de 0 a 100, o município marcou 62 pontos. A região administrativa de Campinas (SP) fez 61; o estado, 54. As variáveis com compõem essa dimensão entre 2012 e 2014 são:

  • A taxa de atendimento escolar de crianças de 4 e 5 anos cresceu de 95,3% para 100,0%;
  • A média da proporção de alunos do 5º ano do ensino fundamental da rede pública, que atingiram o nível adequado nas provas de português e matemática, variou de 50,8% para 53,7%;
  • A média da proporção de alunos do 9º ano do ensino fundamental da rede pública, que atingiram o nível adequado nas provas de português e matemática, diminuiu de 31,9% para 28,6%;
  • O porcentual de alunos com atraso escolar no ensino médio diminuiu de 14,9% para 12,7%.

Prefeitura

Ao Portal Nogueirense, a Prefeitura de Artur Nogueira disse que os índices apontam para a realidade de mais de três anos atrás. “Acreditamos que as últimas ações e qualificações devem surtir efeitos significativos nos próximos resultados”, comenta a Assessoria de Imprensa do Executivo. “É importante salientar que a maior parte dos dados divulgados retratam a realidade de instituições sob responsabilidade do estado, e não do município”, ressalta.

A rede municipal de ensino, explica o órgão, só vai até o quinto ano do ensino fundamental e apresentou um ligeiro aumento de 3%. “A prefeitura não responde pelos alunos até o nono ano e os do ensino médio, que cursam as escolas estaduais da cidade”, esclarece.

Apesar disso, o Executivo afirma que é possível melhorar os números do município no índice por meio de ações nas instituições sob responsabilidade da prefeitura. “Todas as secretarias estão empenhadas para desenvolver trabalhos de modo a ampliar o desenvolvimento de todas as áreas do município”, garante.

A Prefeitura de Artur Nogueira acrescenta que tem investido na capacitação dos profissionais da rede pública de ensino, na qualidade da merenda escolar e na adequação material do ensino municipal, por meio de novos materiais didáticos e cuidados estruturais. “Com isso, devemos ter uma melhora significativa no que se refere a educação municipal”, pontua.

Segundo o Executivo, esse investimento na qualidade poderá ser visto por meio dos números divulgados tomando como base o ano de 2017 em diante. “Ações para melhorar o acesso a exames e especialistas de diversas áreas também devem se refletir nos dados no que se refere a taxa de mortalidade infantil”, assevera.

IPRS

O IPRS é fruto de uma parceria entre a Fundação Seade e a Alesp, por meio do Instituto do Legislativo Paulista (ILP). Ele é publicado a cada dois anos e é considerado uma ferramenta importante para avaliação e planejamento da gestão pública. Foi criado há 16 anos com o intuito mensurar o grau de desenvolvimento humano de todos os municípios paulistas.

Inspirado no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o IPRS analisa as dimensões riqueza, longevidade e escolaridade, de forma a caracterizar a posição de determinada unidade territorial (município, Região Administrativa, Estado) de acordo com sua situação em cada dimensão e também dentro de uma tipologia elaborada a partir da combinação dessas dimensões.

O IPRS é reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) tanto por ser a primeira iniciativa de uma casa legislativa na construção de um instrumento de controle e acompanhamento do desenvolvimento, como também pela excelência técnica e metodológica empregada.

O documento completo do IPRS pode ser acessado no site da Alesp.

……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Nogueirense.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.